Início » Falso ganhador da Lotofácil que levou o prêmio de R$ 73 milhões é condenado em (TO)

Falso ganhador da Lotofácil que levou o prêmio de R$ 73 milhões é condenado em (TO)

Uma notícia tem sido muito muito divulgada nesta semana. Isso porque a Justiça Federal condenou nesta sexta-feira (14), um homem, conhecido como Márcio Xavier de Lima e mais cinco pessoas, por participara de uma fraude milhonária. Na época Márcio fingiu ser o comtemplado do prêmio de R$ 73 milhões da Lotofácil e com ajuda de funcionários da Caixa Econômica Federal de Tocantinópolis, ele conseguiu dar o golpe. O crime aconteceu em dezembro de 2013. As informações são do Minstério Público Federal (MPF).

A MPF explicou que, para Márcio concluir o golpe, ele teve a ajuda do gerente da agência na época, o então Robson Pereira do Nascimento, para concluir a fraude e mais quatro pessoas para fazer lavagem e a ocultação do dinheiro.

Segundo o portal G1, por meio da Operação Éskhara, da Polícia Federal, foi possível descobrir a fraude que teria sido arquiteta durante três meses. A MPF informou que o grupo de que aplicou o golpe, teria apresentado uma Declaração de Acréscime Patrimonial (DAPLoto) fala ao banco. Esse documento só emitido pela própria agência para informador o ganhandor quando ele receberá o prêmio.

Além disso, os agente informaram que o golpista foi pessoalmente até agência para ser atendido pelo gerente Robson. Mas detalhe, na época Robson estava de férias. Nesse dia o gerente acessou o sistema do banco com suas próprias senhas e recebeu o envelope com a DAPLoto falsa.

A parti daí o gerente teria depositado uma parte do valor para Márcio Xavier e, em seguida, teria criado 15 operações transferidas para nove contas diferentes para camuflar a origem do dinheiro. Além das pequenas trasferências, eles compraram sete carros de luxo e um avião.

Em 2013 o roubo repercutiu nacionalmente, e foi conseiderado com o maio na história da agência da Caixa Econômica.A MPF condenou Alberto Nunes Tugeiro Filho, Antônio Rodrigues Filho, Ernesto Vieira de Carvalho Neto e Talles Henrique de Freitas Cardoso. Eles podem pegar de cinco a treze anos de prisão.

VejaMais!
Fonte : G1

Compartilhe rápido por aqui:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Encantos do Nordeste

© 2021