Início » Torsilax faz mal?

Torsilax faz mal?

O Torsilax faz mal? Há alguma contraindicação? E quanto aos efeitos colaterais?

Hoje explicaremos mais sobre esse medicamento e quais os cuidados que você precisa ter sobre ele.

Para que serve o Torsilax?

Antes se seguirmos para saber se o Torsilax faz mal, é importante entender qual o objetivo dele. Para que serve esse medicamento? E como o Torsilax funciona?

O Torsilax é indicado para o tratamento de reumatismos. Segundo a sua bula, ele é prescrito para tratar problemas que afetem as articulações, o esqueleto e os músculos também.

Assim, especialistas médicos prescrevem o Torsilax para doenças que causem dor, restrição de movimentos e inflamações das articulações, por exemplo.

Dentre os problemas que são tratados com esse medicamento há: artrite reumatoide, inflamações após cirurgias ou traumas, lombalgia, osteoartrite, entre outros.

Cabe dizer que o Torsilax não pode ser comprado em farmácia sem orientação médica. Do contrário, problemas reumáticos existentes podem até mesmo se agravar. O médico precisa avaliar o seu caso e ver se esse ou outro medicamento é o mais eficaz e se seu organismo tenha condições de aceitar bem.

Como o Torsilax funciona?

A composição desse medicamento é de um relaxante muscular. Ele contém em sua fórmula carisoprodol, cafeína, paracetamol e diclofenaco sódico. A combinação desses confere num produto eficaz para tratar os sintomas de problemas reumáticos.

O carisoprodol atua proporcionando relaxamento muscular e reduzindo a tensão. Já a cafeína ajuda a evitar a sonolência provocada pelo Torsilax devido ao carisoprodol, sem contar que ela atua sobre a dor e diminui a fadiga muscular.

Por outro lado, o paracetamol e o diclofenaco sódico atuam como anti-inflamatório e para regular a temperatura, diminuindo a febre. Também, o diclofenaco sódico ajuda a reduzir a dor e o inchaço.

Mas o Torsilax faz mal? Quais os riscos?

Há uma certa controvérsia quanto a se o Torsilax faz mal. O fato e que são necessários alguns cuidados ao realizar um tratamento com essa medicação.

Nós mencionamos que o Torsilax tem eficácia contra problemas de reumatismo. E mencionamos também que um de seus princípios ativos é o diclofenaco sódico. O diclofenaco sódico é um AINE (um anti-inflamatório não esteroide usado para dor e inchaço).

Mas o que isso quer dizer?

Isso significa que esse medicamento deve ser consumido com cautela e sob a supervisão e orientação médica. Pois todo AINE corre o risco de afetar os rins caso seja administrado no longo prazo.

Em quem não possui doença renal, no entanto, esse risco é mínimo ou mesmo nulo. Mas é importante tomar cuidado com o efeito dose-dependente desse medicamento que pode provocar a nefrotoxicidade (um dos mais comuns problemas renais).

Como é um anti-inflamatório, logo, ele pode afetar as mucosas do trato intestinal e gerar problemas como: hemorragia gastrointestinal, úlceras, diarreia, náusea, constipação, etc.

Mas seguindo-se adequadamente a prescrição médica, o medicamento não causará danos. No entanto, o abuso da medicação ou a automedicação pode colocar sua saúde em risco. Sempre tenha acompanhamento médico.

É importante também estar atento aos demais efeitos colaterais do Torsilax. Dentre os quais: esse medicamento pode causar tontura, cefaleia, tremor, flatulência, prurido, pirose, retenção de líquidos corpóreos, indigestão, entre outros.

Para mais informações sobre os efeitos colaterais do Torsilax mais comuns e menos comuns sempre leia a bula.

Há contraindicações?

Esse medicamento é contraindicado em pessoas com insuficiência cardíaca ou insuficiência renal ou hepática grave, hipertensão grave, úlcera péptica em atividade, em quem tem tendência a hemorragias, porfiria ou discrasias sanguíneas.

O Torsilax também não deve ser administrado em crianças menores de 14 anos, salvo quando essas apresentarem artrite juvenil crônica.

No caso de idosos, eles devem ser observados com cuidado, uma vez que são mais sensíveis a medicamentos.

Esse medicamento também deve ser usado com cautela em pacientes com doenças pulmonares obstrutivas ou restritivas crônicas. Ele pode causar depressão respiratória.

Consulte sempre seu médico antes de realizar qualquer tratamento.

Veja Mais!

Fonte: Saúde e Natureza

Compartilhe rápido por aqui:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Encantos do Nordeste

© 2021