Início » Doença de chagas: um risco para o coração

Doença de chagas: um risco para o coração

A doença de chagas é causada pelo protozoário Trypanosoma cruzi encontrado nas fezes de um inseto conhecido como barbeiro. Também é chamada de tripanossomíase americana ou chaguismo, esse último, em homenagem ao seu descobridor, o médico brasileiro Carlos Chagas.

O barbeiro se infecta quando suga o sangue de um animal contaminado, geralmente gambás e pequenos roedores, mas a doença de chagas não é transmitida diretamente pela picada do inseto.  A transmissão ocorre quando a pessoa coça o local da picada e as fezes do barbeiro acabam penetrando a pele.

Uma outra maneira de transmissão da doença, é por meio da transfusão de sangue contaminado e durante a gravidez, da mãe para o filho. Além disso, também é possível a contaminação por via oral, através da ingestão de alimentos contaminados.

Na sua fase crônica, essa doença pode causar problemas cardíacos, como a insuficiência cardíaca. É por esse motivo que ela é considerada um forte risco para o coração.

Sintomas da Doença de Chagas

A doença de chagas possui duas fases: aguda e crônica. Os sintomas podem ser distintos nas duas fases. Na fase aguda, que é a mais leve, os sinais são moderados ou a pessoa pode até mesmo não sentir nada.

Fase aguda:

– Febre prolongada (mais de 7 dias);

– Mal-estar;

– Inchaço de um olho;

– Dores no corpo;

– Náusea, diarreia ou vômito;

– Aumento do tamanho do fígado e do baço;

– Irritação sobre a pele;

– Dor de cabeça;

– Inchaço no rosto e pernas;

– Fraqueza intensa.

Se os sintomas da fase aguda persistirem e não forem tratados, a doença pode evoluir para sua fase crônica. Porém, os sintomas podem demorar anos para aparecer.

Fase Crônica:

– Problemas cardíacos, como insuficiência cardíaca;

– Problemas digestivos, como megacólon e megaesôfago;

– Dificuldades para engolir;

– Dor no abdômen.

Tratamento para a Doença de Chagas

A finalidade do tratamento da doença de Chagas é matar o parasita causador, reduzir e aliviar os sintomas. A medicação é dada sob acompanhamento médico nos hospitais, por conta dos efeitos colaterais, e deve ser mantida por, no mínimo, um mês.

O efeito do medicamento costuma ser satisfatório na fase aguda da doença, enquanto o parasita circula pelo sangue. Já na fase crônica, não vale a pena utilizá-lo mais e, dessa forma, o tratamento é feito para controlar os sintomas e evitar maiores complicações.

Prevenção

Ainda não há vacina para a doença de Chagas, por isso, eliminar o inseto transmissor ou afastá-lo do convívio humano é a única maneira de erradicar a doença. Dessa forma, a prevenção pode ser feita através do controle de insetos com inseticidas e habitações com menos propensão de ter populações de insetos.

As informações contidas nesse site não substituem as orientações de um especialista. Consulte sempre seu médico.

Veja Mais!

Grupo: Gazeta Sul Bahia

Compartilhe rápido por aqui:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Encantos do Nordeste

© 2021